quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Discovery ID em Julho

Absoluta Convicção (True Conviction)

absoluta convicção - true conviction

Foi exibida nos EUA agora em fevereiro e já chegou por aqui. São 06 episódios nessa primeira temporada.

A série conta com a promotora de justiça Anna-Sigga Nicolazzi e ela revisita casos importantes pelo país que foram marcados pela perspectiva da acusação.

Achei ela meio exagerada nas caretas e nas perguntas sensacionalistas, mas a série trouxe boas histórias.

Destaco o segundo episódio em que a promotora do caso utilizou o próprio perito da defesa para provar a culpa do acusado. Inclusive é o Vincent Di Maio, o mesmo que eu comentei O Segredo dos Corpos, no ano passado.

Também foi bom o terceiro, no qual um jovem promotor acabou perdendo em um caso de homicídio por conta de manobras da defesa, mas ele não desistiu e acabou provando a culpa do réu em outro caso, para finalmente fazer algum tipo de justiça.

Lobo em Pele de Cordeiro (American Monster)

lobo em pele de cordeiro - american monsters

Foi exibida a segunda temporada. A primeira não encontrei. São 10 episódios de uma hora.

O tema nessa série é o de assassinatos cujos autores não se espera. Geralmente um filho bonzinho, um namorado aparentemente compreensivo, uma esposa desprendida de posses, enfim.

Nem preciso dizer da onipresença dos seguros de vida nesses casos.

Destaco o episódio do colecionador de objetos de arte, entre eles, uma linda espada de samurai, que foi utilizada para o matar.

A terceira temporada já está no ar nos EUA. Logo deve aparecer por aqui.

Assassinatos Chocantes (Killer Instinct with Chris Hansen)

assassinatos chocantes - killer instinct witth chriss henssen

São três temporadas. O ID exibiu desde abril a segunda e a terceira tudo junto. Assisti às duas, mas a primeira não encontrei. São dez episódios em cada

O jornalista Chris Hansen analisa crimes fortes que várias vezes tiveram desfecho difícil. Para isso, entrevista policiais, familiares, promotores e analisa todo o impacto que o crime promoveu.

Destaco na segunda temporada o caso da estudante Annie Le em Yale. A morte dessa pesquisadora a potencial nome em pesquisa científica foi muito forte e abalou a comunidade.

Na terceira temporada destaco o episódio do desaparecimento e morte do rico cientista Walter Sartory, considerado um gênio da física, mas paranoico com potenciais criminosos. Até que ele cai, de fato na mão de um.

Se aparecer a primeira temporada eu vejo. Os casos são bons e Chris Hansen conduz bem o programa.

O Lado Obscuro dos Anos 80 (1980’s: The Deadliest Decade)

O Lado obscuro dos anos 80 - 1980s the deadliest decade

São crimes notórios ocorridos nessa década. Vários episódios já foram mostrados em outras séries do canal, mas dessa vez são com outras perspectivas e outras entrevistas.

Foi exibida a segunda temporada pelo ID. Quando exibirem a primeira novamente, eu irei ver.

Destaco o episódio da atriz Rebecca Schaeffer, que já tinha sido exibido em Destino Macabro. Esse caso é terrível e mostra uma onda que ocorreu nessa época de fãs malucos perseguindo e matando celebridades.

Também foi interessante o episódio da atriz Helen Mintks, que desapareceu no meio de uma apresentação sua no Metropolitan Opera House. Depois foi descoberto que a atriz foi estuprada e assassinada por um membro da produção, depois que ela o rejeitou sexualmente.

O 7º episódio mostra o violento assassinato de um juiz e de sua esposa vereadora. Após investigações, descobriu-se que a máfia local foi autora por conta do trabalho do casal.

O 8º episódio mostra a triste história de uma mulher transexual que não tem uma boa relação com sua sexualidade e até mesmo seu gênero. Com isso, acaba se envolvendo com pessoas também confusas, mas essas, porém, são más e a acabam matando em um jogo de ciúmes e domínio.

O 9º episódio mostra o caso de uma comunidade hare krishna, cercada de tramoias, disputa de poder e fanatismo, com muita corrupção e assassinato.

Gostei dessa sequência.

Até o mês que vem.

FDL

sexta-feira, 27 de julho de 2018

A Insustentável Leveza do Ser – Milan Kundera

insustentavel

“Aquele que quer continuamente “se elevar” deve contar ter vertigem um dia. O que é vertigem? Medo de cair? Mas por que temos vertigem num mirante cercado por uma balaustrada sólida? Vertigem não é medo de cair, é outra coisa. É a voz do vazio debaixo de nós, que nos atrai e nos envolve, é o desejo da queda do qual logo nos defendemos aterrorizados.”

Milan Kundera.

Acabou sendo rápida a leitura desse livro, que é o representante do mês de julho no desafio de 12 livros para 2018.

Não foi meu preferido, mas é um bom livro.

Essa história, que fez muito sucesso nos anos 80 mostra quatro personagens que lidam com a relação de felicidade e infelicidade e como lidar com ela. Às vezes não é tão fácil assim acabar conseguindo tudo o que queremos.

Ao lado disso, a história se passa no final dos anos 60, na cidade de Praga, que tem um momento delicado com o comunismo, havendo muita migração.

O livro também explora a sensação do não pertencer, dos que saem de Praga.

Em alguns momentos, de fato, o livro é chato. O autor divaga demais e nós acabamos não enxergando aonde ele quer chegar. Mesmo assim, as partes boas são bem interessantes.

Recomendo.

FDL

sábado, 21 de julho de 2018

Uma Noite de Loucuras

uma noite de loucuras - fun mom dinnerFilme: Uma Noite de Loucuras (Fun Mom Dinner)
Nota: 7
Elenco: Toni Collette, Molly Shannon, Bridget Everett, Adam Scott, Paul Rudd, Adam Levine, Paul Rust
Ano: 2017
Direção: Alethea Jones

Mais uma comédia. Pelos nomes do elenco, achei que poderia ser uma boa escolha. Principalmente a Molly Shannon, que sou fã desde a época do SNL.

O filme tem cenas boas, principalmente com a Bridget Everett, que eu já conhecia do programa Inside Amy Schumer. Mas não passa disso.

As cenas dos pais são chatas e cansativas, além de recheadas de clichês.

Nem tem tanta sinopse. Um grupo de quatro mães se reúnem para um jantar, mesmo tendo personalidades diferentes e envolvimentos diversos na vida das crianças na escola. Acontece que quando resolvem se permitir um pouco, bebendo e usando drogas elas perdem o controle e a noite vira uma confusão. Enquanto isso, os pais ficam em casa com os filhos, refletindo sobre a vida das mães e como é difícil cuidar das crianças.

No final não me convenceu muito não. O saldo ficou mais negativo que positivo. Achei a história e as piadas um pouco preguiçosas.

FDL

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Imagine Dragons–Natural

Well, you hold the line
When every one of them is giving up or giving in, tell me
In this house of mine
Nothing ever comes without a consequence or cost, tell me
Will the stars align?
Will heaven step in? Will it save us from our sin? Will it?
'Cause this house of mine stands strong

That's the price you pay
Leave behind your heartache, cast away
Just another product of today
Rather be the hunter than the prey
And you're standing on the edge, face up 'cause you're a...

Natural
A beating heart of stone
You gotta be so cold
To make it in this world
Yeah, you're a natural
Living your life cutthroat
You gotta be so cold
Yeah, you're a natural

Will somebody
Let me see the light within the dark trees' shadows and
What's happenin'?
Lookin' through the glass find the wrong within the past knowin'
Oh, we are the youth
Call out to the beast, not a word without the peace, facing
A bit of the truth, the truth

That's the price you pay
Leave behind your heartache, cast away
Just another product of today
Rather be the hunter than the prey
And you're standing on the edge, face up 'cause you're a...

Natural
A beating heart of stone
You gotta be so cold
To make it in this world
Yeah, you're a natural
Living your life cutthroat
You gotta be so cold
Yeah, you're a natural

Deep inside me, I'm fading to black, I'm fading
Took an oath by the blood of my hand, won't break it
I can taste it, the end is upon us, I swear
Gonna make it
I'm gonna make it

Natural
A beating heart of stone
You gotta be so cold
To make it in this world
Yeah, you're a natural
Living your life cutthroat
You gotta be so cold
Yeah, you're a natural

Natural
Yeah, you're a natural

Bem, você segura a barra
Quando cada um deles está desistindo ou cedendo, me diga
Nesta casa minha
Nada vem sem uma consequência ou custo, me diga
As estrelas irão se alinhar
Irão os céus intervir? Irá nos salvar dos nossos pecados? Irá?
Porque minha casa se mantém forte

Esse é o preço que você paga
Deixe para trás sua mágoa, jogue fora
Apenas mais um produto do hoje
Melhor ser o caçador do que a presa
E você está parado no limite, de cabeça erguida porque você é

Assim
Um coração de pedra
Você tem que ser tão insensível
Para sobreviver nesse mundo
Sim, você é assim
Vivendo sua vida ferozmente
Você tem que ser tão insensível
Sim, você é assim

Alguém vai
Me deixar ver a luz entre a sombra escura das árvores e
O que está acontecendo?
Olhando no espelho, encontrando o errado no passado, sabendo que
Oh, nós somos a juventude
Chame a fera, nenhuma palavra dita sem a paz, encarando
Um pouco a verdade, a verdade

Esse é o preço que você paga
Deixe para trás sua mágoa, jogue fora
Apenas mais um produto do hoje
Prefiro ser o caçador do que a presa
E você está parado no limite, de cabeça erguida porque você é

Assim
Um coração de pedra
Você tem que ser tão insensível
Para sobreviver nesse mundo
Sim, você é assim mesmo
Vivendo sua vida ferozmente
Você tem que ser tão insensível
Sim, você é assim mesmo

Lá dentro, estou escurecendo, estou sumindo
Fiz um juramento com o sangue da minha mão, não vou quebrá-lo
Posso sentir isso, o fim está sobre de nós, eu juro
Vou conseguir
Eu vou conseguir

Nasci assim
Um coração de pedra
Você tem que ser tão insensível
Para sobreviver nesse mundo
Sim, você é assim
Vivendo sua vida ferozmente
Você tem que ser tão insensível
Sim, você é assim

Nasceu assim
Sim, você é assim mesmo

sábado, 14 de julho de 2018

Os Farofeiros

os farofeirosFilme: Os Farofeiros
Nota: 8
Elenco: Cacau Protásio, Danielle Winits
Ano: 2018
Direção: Roberto Santucci

Foi pelo trailer que eu fiquei com vontade de ver esse filme. Pareceu ser engraçado. Mesmo tendo aquele estilão de filmes de comédia nacionais da Globo.

É o típico estilão de filme de viagem que não dá certo, com todos aqueles clichês possíveis. Mas o que me fez rir muito com Os Farofeiros foi a identificação. Todo brasileiro já viajou para uma casa de praia que foi roubada. Acabou desconfortável, comido por mosquitos, fritando no sol, arrumando treta com conhecido, enfrentando sujeira e praia longe da casa, enfim... quem fez esse filme com certeza já passou pela situação.

A Cacau Protásio é muito engraçada. Sempre que posso vejo alguma coisa com ela no Multishow. Acho graça nela desde a época da Zezé do amendoim.

É mais um filme bobinho, mas no dia que eu vi, eu precisava de humor leve, algo só para me dar alegria. Fiz bem.

Recomendo.

FDL

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Como Falar Com Garotas Em Festas

como falar com garotas em festasO trailer do filme me interessou e depois vi que era inspirado em uma obra do Neil Gaiman. Nunca li nada dele e achei que poderia ser uma boa oportunidade de ter contato com esse autor.

Acabei comprando a HQ, porque achei os traços interessantes no trabalho de Fábio Moon e Gabriel Bá. Não que eu entenda alguma coisa disso, só achei legal mesmo.

Apesar dos desenhos bonitos, a história não tem pé nem cabeça. Parece um projeto de conto inacabado. Não faz sentido nenhum. Não é para mim.

como falar com garotas em festas contoDepois, vi que o conto tinha sido traduzido para português há alguns anos e eu tinha por aqui em epub. Resolvi ler e não ajudou em nada, porque o texto é o mesmo, apenas com uma ou outra alteração na tradução. Em termos de conteúdo, é igual.

Me restou a curiosidade de saber o que foi feito com o filme.

how to talk to girls at parties - filmeFilme: Como Falar Com Garotas em Festas (How To Talk To Girls At Parties)
Nota: 8
Elenco: Elle Fanning, Nicole Kidman
Ano: 2018
Direção: John Cameron Mitchell

O começo do filme segue uma história parecida do conto/hq. Só que eles adicionam mais acontecimentos e explicações, dando àquilo um ar de filme.

Não é ruim, também percebo que não é nenhuma maravilha. Só é certo que não serve pro meu gosto mesmo. Devemos sair da nossa zona de conforto às vezes, mas nem sempre dá certo. Esse foi o caso.

Achei legal o clima de punk rock, o momento histórico e até mesmo a discussão a respeito do conceito de maternidade e a convivência entre espécies. Mas estou forçando aqui.

Tem cenas engraçadas e absurdas, porque o contexto pede. Mas nada demais.

Aposto que com algumas pessoas fará mais sucesso. Não é pra mim, mas não vejo nenhum defeito.

Então recomendo para quem curte mais essa pegada.

FDL

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Era Tudo Mentira

Original: He Lied About Everything

era tudo mentira - he lied about everythingg

Esse especial do ID em apenas um episódio de 02 horas merece um post próprio. Foi exibido na data do dia dos namorados, mas gravei e só vi agora.

Ele é narrado pela jornalista investigativa Benita Alexander, uma profissional de sucesso que acaba fazendo um documentário sobre um famoso médico chamado Paolo Macchiarini. Ele trabalhou com os estudiosos do prêmio Nobel, é famoso na Europa, fala 05 idiomas e tem uma nova técnica de implante de próteses de traquéias plásticas em pessoas, que salvará vidas.

Os dois acabam se aproximando após ela perder o marido para um câncer e ele, além de virar um pai para sua filha criança, acaba encantando a jornalista com gestos românticos de um homem milionário, brilhante e charmoso.

Por fim, Paolo pede Benita em casamento e ela deixa seu trabalho na NBC. O sucesso de seus transplantes vai bem e ele organiza sozinho para ela um casamento grandioso na Itália. Seria celebrado pelo Papa e teria a presença de chefes de Estado, celebridades e eventos gradiosos e incomuns, como até o primeiro casamento homoafetivo feito pelo Papa.

Envolvida pelo carisma o noivo, Benita mergulha de cabeça nesse noivado, convidando seus amigos e gastando suas economias com preparativos, com a tranquila promessa de que seria reembolsada. Mesmo diante das promessas absurdas, ela acreditava no homem, que era mundialmente famoso, acima de qualquer suspeita.

O problema é que com a proximidade do casamento, as mentiras de Paolo foram ruindo uma a uma. Os planos de casamento eram todos mentiras. Ele estava enfrentando duras críticas da comunidade científica, sob a acusação de fraude com suas próteses, já que todos os seus pacientes estavam morrendo após os implantes.

A carreira do médico estava indo ralo abaixo. Por isso, decepcionada com o ocorrido, Benita utiliza sua profissão de jornalista investigativa e vai atrás dos fatos para saber o que de fato aconteceu com esse misterioso homem.

Não só ele mentia diversas credenciais profissionais em seu currículo, como ainda era casado e tinha pelo menos mais duas amantes pelo mundo. Benita foi só mais uma que ele enganou.

Com as evasivas de Paolo, se escondendo pelo mundo, Benita o expôs em entrevistas e fez o documentário, descobrindo todas as mentiras de um psicopata narcisista que enganou o mundo inteiro.

A conclusão eu deixo para quem quiser assistir.

Esse documentário me impressionou porque esse homem enganou muita gente preparada e instruída. Os motivos de tantas mentiras são desconhecidos. Além do mais, Paolo era tão seguro de seu poder de persuasão que nem se importava com o tempo contado que essas histórias que ele contava teria.

Recomendo assistir essa história para vermos como hoje em dia é difícil acreditar na palavra das pessoas.

FDL